Senge-DF

Visite o site do Sindicato de Engenheiros de Brasília www.sengedf.com.br

domingo, 3 de junho de 2012

A História das Barragens no Brasil. Séculos XIX, XX e XXI


Ao completar seu jubileu de ouro, o Comitê Brasileiro de Barragens – CBDB – publicou o interessante, útil e esclarecedor livro cujo título encabeça este texto.

A obra é indispensável para os engenheiros brasileiros, não apenas os “barrageiros”, mas para todos os profissionais da tecnologia e do desenvolvimento nacional e para os cidadãos que se preocupam com a economia e com o bem estar do nosso povo.

Didático e muito bem ilustrado, o livro deve estar na estante dos estudiosos das questões energéticas. A História das Barragens no Brasil é um curso de brasilidade. Todos os que têm dúvidas da necessidade da exploração do nosso potencial hidroelétrico até o último quilowatt devem lê-lo.

No estágio tecnológico atual, as possibilidades de geração de energia são poucas. As que têm de fato atendido a demanda são a hidroelétrica e a termoelétrica com queima de combustível fóssil – petróleo e carvão. A geração nuclear, que é também térmica, tem se mostrado perigosa. Em poucas décadas, acidentes sérios têm levado medo à sociedade mundial.

Pressionado por visões ambientalistas, muitas das vezes parciais e sectárias, nosso país vem desperdiçando energia quando concede, em suas novas barragens, cotas inferiores as possíveis, por se deixar conduzir por opiniões incapazes de enxergar as questões globalmente. A geração a fio d’água é menos eficiente, além de desperdiçar a vantagem de reservar energia nas barragens, para atender demandas, por exemplo, em épocas de estiagem.

Técnicos e sociedade temos muito que nos orgulhar do sistema energético brasileiro, principalmente da sua geração hidroelétrica. Por que então toda a campanha contra nossas barragens, que nos conferem grande vantagem comparativa em todos os processos de transformação? A quem interessa? Ao Brasil?

O Comitê Brasileiro de Barragens disponibiliza o livro A História das Barragens no Brasil – Séculos XIX, XX e XXI para download, gratuitamente no endereço www.cbdb.org.br/loja.